Comerciante seqüestrado é encontrado morto em Mairinque

O corpo do comerciante Antônio de Souza Araújo, de 45 anos, seqüestrado em 15 de setembro, foi encontrado em um tambor deágua, enterrado nos fundos de um prédio em construção, segunda-feira à noite, em Mairinque, na região de Sorocaba. Ele estava com as mãos amarradas com um fio telefônico e imerso em 200 litros de água. O cadáver estava em estado de decomposição, mas o corpo foi reconhecido pelos familiares por causa da roupa e de algumas cicatrizes.A identidade será confirmada por exame de DNA. O comerciante foi seqüestrado logo depois que saiu de casa, na região central deMairinque, para correr em uma rua próxima. Segundo testemunhas, ele foi levado pelos ocupantes de um carro escuro. O caso passou a ser investigado pela Delegacia Anti-Seqüestros (DAS) de Sorocaba. A família aguardou em vão um pedido de resgate. O corpo foi encontrado por acaso. O prédio em construção pertence à família de Araújo. Funcionários precisaram abrir uma vala para reparar uma caixa de inspeção de esgoto e encontraram o tambor. Segundo o titular da DAS, delegado Wilson Negrão, o comerciante foi morto com requintes de crueldade, o que descarta a hipótese do seqüestro. "Como não houve pedido de resgate, já trabalhávamos com outras hipóteses." Segundo ele, Araújo tinha recebido ameaças de morte antes de desaparecer, mas quem o matou, teria tentado simular um seqüestro. A polícia investiga, agora, a hipótese de vingança. Entre os suspeitos está um ex-funcionário que trabalhou nasobras do prédio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.