Comércio baiano abre as portas no feriado do racionamento

O comércio baiano abriu as portas hoje mesmo com o feriado do racionamento imposto pela Câmara de Gestão da Crise de Energia (GCE). Dirigentes do setor disseram que os empresários vão pagar hora extra para os empregados ou dar um outro dia de folga para compensar o dia trabalhado no feriado.Segundo o presidente da Câmara dos Dirigentes Lojistas de Salvador, Fidel Fernandes, os comerciantes vêm economizando uma média de 33% nos últimos meses e por essa razão não podem ser responsabilizados pelo aumento no consumo de energia. Ele alega que o setor precisa trabalhar nesse final de ano para recuperar as perdas dos meses anteriores.As lojas do centro de Salvador abriram desde as 9 horas da manhã e os shoppings a partir das 14 horas. Apesar do pouco movimento nas ruas do centro, o presidente da Associação do Comércio, Paulo Mota, informou que o movimento de vendas estava sendo 9% superior às últimas segundas-feiras. A explicação é que os consumidores que decidiram sair no feriado de hoje foram efetivamente para comprar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.