Comércio vai ampliar horário de funcionamento

A partir de segunda-feira, os consumidores ganharão mais tempo para fazer as compras de Natal. Em quase todos os shopping centers do País, o horário de atendimento será ampliado em no mínimo uma hora. Em São Paulo, as lojas, que de segunda a sábado funcionam das 10 às 22 horas, passarão a fechar às 23 horas.Dependendo do movimento, os comerciantes têm a opção de só encerrarem as atividades à meia-noite.Aos domingos, o horário continua sendo das 14 às 20 horas. Mas o Shopping Interlagos, na zona sul, por exemplo, decidiu abrir das 9 às 24 horas todos os dias até o dia 23. Após o Natal, o horário volta a ser das 10 às 22 horas.Já nos dias 24 e 31, véspera do Natal e ano-novo, as lojas fecham às 18 horas. Nos dias 25 de dezembro e 1º de janeiro, a abertura é facultativa para áreas de lazer e de praças de alimentação.Segundo o presidente da Associação Brasileira de Lojistas de Shoppings, Nabil Sahyoun, a mudança de horário não visa apenas a comodidade do consumidor. "Quando têm mais tempo, as pessoas têm maior prazer em pesquisar e comprar. Conseqüentemente, as vendas aumentam", disse.Na contabilidade dos shoppings, as festas de fim de ano representam movimento equivalente ao dobro de um mês comum. A meta é terminar o ano com faturamento de R$ 41,6 bilhões. A estratégia de dar mais tempo aos clientes também vale para as lojas de rua.A Câmara dos Dirigentes Lojistas do Bom Retiro, que reúne 1.800 estabelecimentos, já estendeu o funcionamento do comércio local durante os fins de semana. Aos sábados, as lojas abrem das 9 às 17 horas e aos domingos das 9 às 16 horas. "É um momento importante para os comerciantes, por isso eles se dispõem a trabalhar mais", afirmou nesta sexta o presidente da instituição, Shlomo Shoel.Na Rua 25 de Março, a maioria das lojas fecha às 16 horas aos sábados e às 14 aos domingos. No entanto, alguns comerciantes prometem estender o funcionamento até as 22 horas. Os lojistas da Rua Oscar Freire, uma das mais elegantes dos Jardins, ampliaram o funcionamento em 2 horas. Durante a semana, as lojas abrirão das 10 às 22 horas; aos sábados, das 10 às 20 horas; e aos domingos, das 13 às 20 horas.Para o economista da Associação Comercial Emilio Alfieri, as mudanças de horário são positivas, mas não devem ter influência sobre a venda de bens duráveis, como eletrodomésticos, prejudicados pela alta dos juros. "As pessoas estão com medo de fazer crediário."

Agencia Estado,

29 de novembro de 2002 | 22h54

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.