Comgás recorre ao MP contra fraudes

A Comgás recorreu ontem ao Ministério Público, solicitando força-tarefa para combater adulteração de gás natural veicular (GNV) em São Paulo. As fraudes vieram à tona no fim de 2008, quando uma operação fechou seis postos da capital e Grande São Paulo. Dois estabelecimentos conseguiram na Justiça manter as portas abertas e um terceiro está em vias de obter a autorização. A adulteração do GNV pode provocar explosão de grandes proporções, alertam especialistas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.