Comissão aprova projeto sobre fim de frotas de táxi em SP

A Comissão Permanente de Constituição e Justiça da Câmara de São Paulo aprovou hoje, por 7 votos favoráveis e dois contrários, o projeto de lei do Executivo que prevê o fim das frotas de táxis na cidade. Também repassa os cerca de 4.200 alvarás a taxistas, por meio de seleção pública.O projeto segue para o congresso de comissões, onde poderá receber um relatório positivo e estará em condições de ser levado ao plenário para votação. São necessárias duas votações antes de o projeto de lei ser sancionado pela prefeita Marta Suplicy.Até a tarde de hoje um grupo de taxistas continuava acampado em frente ao prédio do Palácio Anchieta, sede da Câmara, e afirmava que não sairia do local até a aprovação do projeto. As votações devem acorrer na próxima semana.Na terça-feira, um grupo de 150 taxistas de frota promoveu uma manifestação na avenida 23 de Maio - que foi interditada -. O protesto começou às 10 horas, na Praça Campo de Bagatelle, na zona norte. Os taxistas seguiram para a sede da Câmara, onde bloquearam parte da avenida Jacarei, fizeram discursos e uma pequena manifestação.O vereador Wadih Mutran (PPB), integrante da comissão, apresentou um relatório à parte e disse que o projeto original está ruim. "Se ela (prefeita Marta Suplicy) acabar com as frotas, ela vai deixar quatro mil trabalhadores desempregados", disse Mutran. "A prefeita não poderá dar os alvarás para eles, terá que fazer uma seleção pública." O vereador defende uma carência de cinco anos para acabar com as frotas da cidade.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.