Comissão investiga morte de mulheres em hospital de SC

Em menos de dois meses, quatro mulheres morreram por causas ainda desconhecidas no Hospital Regional Alto Vale, em Rio do Sul, no Alto Vale do Itajaí, a 190 quilômetros de Florianópolis. A quarta vítima morreu nesta segunda-feira e foi enterrada nesta terça.Ilca Hoeller da Silva, de 32 anos, sofreu hemorragia após fazer uma cesariana. Ilca ficou 12 dias internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), mas não resistiu. Outras duas pacientes também morreram após hemorragia durante o parto.Uma outra morte foi confirmada pelo coordenador estadual de Assistência à Saúde do Estado, Ledo Bráulio Leite Júnior, mas negada pela diretoria do hospital. Um mulher teria morrido de embolia pulmonar também após o parto.O centro de obstetrícia do hospital foi fechado em março após as primeiras mortes, mas reaberto mediante liminar e fechado novamente dia 28. Como as investigações descartaram a possibilidade de infecção hospitalar, as suspeitas da comissão organizada pela Secretaria de Estado da Saúde de Santa Catarina para tratar do caso recaem sobre os medicamentos utilizados nas cirurgias.A diretora-geral do hospital, Mirian Unbehaun Silva, aguarda o laudo final da comissão, da qual também participa, para então tomar as providências que forem determinadas.Amostras de todos os medicamentos foram enviadas para análise do Instituto de Controle e Qualidade em Saúde, no Rio de Janeiro. O coordenador estadual de Assistência à Saúde, que preside a comissão, informa que o resultado da primeira análise deve sair nesta quarta-feira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.