Comissão ouvirá bispos e padre ameaçados de morte no PA

Quatro clérigos foram ameaçados por denunciarem tráfico de mulheres e crianças para exploração sexual

Elvis Pereira, Agência Estado

05 de maio de 2008 | 20h23

A Comissão Especial Abaetetuba, do Conselho de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana (CDDPH), receberá nesta terça-feira, 6, os bispos Luiz Azcona, Flávio Giovanele e Erwin Krautler, e o padre José Amaro Lopes de Souza, ameaçados de morte por terem denunciado o tráfico de mulheres e crianças no Pará para exploração sexual. O encontro ocorrerá na Esplanada dos Ministérios, bloco T, em Brasília.   Segundo a Secretaria Especial dos Direitos Humanos, ligada à Presidência da República, a comissão foi criada para o acompanhamento do caso da adolescente L., mantida numa cela com 20 homens por 24 dias em Abaetetuba, em 2007. No último dia 23, a Comissão estendeu sua atuação ao caso dos religiosos. Após a reunião, a CDDPH pretende visitar Belém e Abaetetuba para conversar com autoridades do Estado e auxiliar na apuração dos fatos.   O coordenador-geral do Programa de Proteção aos Defensores dos Direitos Humanos da secretaria, Fernando Matos, também deverá acompanhar o encontro desta terça. De acordo com ele, as denúncias estão sendo acompanhadas e investigadas. O bispo Krautler conta com proteção da Polícia Militar (PM) há dois anos. Azcona recusou a proteção da PM.

Tudo o que sabemos sobre:
Paráexploração sexual

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.