Soe Zeya Tun/REUTERS
Soe Zeya Tun/REUTERS

Como falar com os filhos sobre cidadania em tempos de covid e eleições? Rosely Sayão debate em live

Transmissão ao vivo acontece no Facebook do Estadão, às 16h; mande suas perguntas

Redação, O Estado de S.Paulo

17 de novembro de 2020 | 11h00

O conceito de cidadania é discutido nas escolas e famílias desde muito cedo, quando as crianças começam a aprender seus direitos e deveres em relação ao mundo e à sociedade. Em tempos de pandemia, a cidadania ganha novas formas. Viver em comunidade nos dias de hoje envolve um cuidado muito maior com o próximo. O uso de máscaras, o respeito ao distanciamento social e a vacinação - quando for possível - são atos puros de cidadania. 

Em paralelo, o Brasil está no mês das eleições municipais, quando cidadãos acima de 16 anos escolhem seus prefeitos e vereadores. É possível que os pais tenham a lembrança do primeiro contato com a urna eletrônica quando ainda eram crianças e acompanhavam seus responsáveis até as cabines de votação. 

A presença de crianças nas cabines depende da aprovação do mesário - baseado no direito ao sigilo do voto-, uma vez que a Justiça Eleitoral não tem norma específica sobre o assunto. Com as medidas de prevenção contra o novo coronavírus, cenas como essa devem ser menos comuns pelo País, mas existem outras maneiras de abordar a importância do voto com os pequenos. 

Para discutir esse tema, o Estadão conversa nesta terça-feira, 3, com a consultora educacional e colunista do jornal, Rosely Sayão. O bate-papo será transmitido no Facebook, às 16h. É possível participar da live enviando suas dúvidas e comentários.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.