Companhias terão balanço unificado de atrasos, diz Denise

Um dos pontos discutidos na CPI do Apagão Aéreo da Câmara é o alto número de atrasos nos aeroportos brasileiros. A diretora da Anac, Denise Abreu, revelou nesta quinta-feira, 23, que o CGNA está desenvolvendo um software para unificar as informações das companhias aéreas sobre atrasos. Segundo ela. "cada empresa terá seu espaço para informar aos passageiros sobre os atrasos".   "O atendimento (prestado pelas companhias aéreas aos passageiros) é muito ruim", afirmou que diretora, citando dados de que entre 2006 e 2007, dentre infrações e reclamações tramitando, a TAM responde por mais de mil, Varig 600 e Gol 913.   Denise citou a criação de um novo sistema e defendeu que "a informação ao passageiro chegará com precisão". "Dentro desse novo sistema entrarão as informações meteorológicas. E o passageiro vai saber que o vôo terá atraso ou não."   "No começo de 2006, o patamar de atrasos era de 10% a 15%, mas não havia visibilidade, que só teve impacto uma vez que os controladores se organizaram, por reivindicações salariais, e a partir disso a visibilidade aumentou. Nós realizamos várias reuniões para a instituição de um sistema de informação que liga as informações operacionais das empresas aéreas com as do centro de gerenciamento de aviação, que controla o espaço aéreo, e informações meteorológicas. As informações têm que chegar aos passageiros de forma precisa."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.