Compositor da Império Serrano é assassinado no Rio

O compositor da escola de samba Império Serrano, Abrão Barbar Danni, o Turquinho, de 64 anos, foi assassinado na noite de sexta-feira, em Madureira, zona Norte do Rio de Janeiro. Testemunhas disseram que dois homens passaram em uma moto e fizeram os disparos na direção do compositor, que estaria em um bar. O crime ocorreu na Rua Leopoldo de Oliveira, próximo à favela do Cajueiro. Segundo policiais da 29ª Delegacia Policial (Madureira), o corpo de Turquinho foi encontrado de bruços em uma calçada, em frente ao bar, com marcas de tiros. A polícia, no entanto, disse não saber ainda a motivação do crime. Em menos de dois anos, este é o segundo assassinato envolvendo integrantes da escola de samba Império Serrano, que foi fundada em 1947 e é uma das mais tradicionais do carnaval carioca. Em julho de 2002, o diretor de bateria da agremiação, Antônio Carlos Soares de Araújo, o mestre Macarrão, foi morto a tiros, próximo à sua casa, no Morro da Serrinha, zona Norte. Segundo a polícia, traficantes da região estariam insatisfeitos porque Macarrão, que era o vice-presidente da Associação de Moradores da comunidade, proibira a venda de drogas na porta da entidade e o uso do telefone da associação pelos criminosos. O diretor de bateria foi morto por mais de dez homens e o corpo dele foi jogado no porta-malas de um táxi.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.