Fábio Motta/AE
Fábio Motta/AE

Concessionária é multada em R$ 110 mil por vazamento de esgoto em Niterói

Cerca de 6 milhões de litros de dejetos tomaram conta das ruas de vizinhança na cidade fluminense no domingo

Priscila Trindade e Tiago Rogero, Estadão.com.br

20 Abril 2011 | 09h31

RIO - A Secretaria de Estado do Ambiente (SEA) e o Instituto Estadual do Ambiente (Inea) multaram a concessionária Águas de Niterói em R$ 110 mil pelo vazamento de cerca de 6 milhões de litros de esgoto da Estação de Tratamento Toque-Toque, em parte da cidade da Região Metropolitana do Rio, pois o acidente provocou a poluição do solo e da água, já que "o destino provável" dos dejetos foi a Baía de Guanabara.

 

Veja também:

linkVazamento de esgoto é investigado como crime ambiental

 

Além da multa, foram impostas outras sanções à empresa, que passará por uma auditoria ambiental nas estações de tratamento de esgoto, "em caráter preventivo, para evitar que acidentes semelhantes voltem a ocorrer". A concessionária também será obrigada a instalar duas ecobarreiras em rios que deságuam na Baía de Guanabara e a implantar um programa de recolhimento de lixo flutuante na baía.

 

Além disso, segundo o Inea, a Águas de Niterói será obrigada a instalar um biodigestor para tratamento de esgoto, em comunidade a ser escolhida. A concessionária informou, por meio de sua assessoria de imprensa, que ainda não recebeu o comunicado do Inea.

 

No último domingo, a parede lateral da ampliação da estação, localizada na Ponta d'Areia, cedeu e o esgoto invadiu ruas e arrastou carros da região. O motivo do incidente ainda é investigado. A concessionária afirmou que vai indenizar as pessoas afetadas pelo acidente. Cerca de 10 pessoas ficaram feridas.

 

Duas pessoas arrastadas pela correnteza de esgoto e dejetos continuam internadas. Rosival dos Santos, de 49 anos, sofreu uma fratura no ombro esquerdo e leves escoriações, e está na enfermaria. Romildo de Souza, de 56, sofreu traumatismo craniano e está em observação da Unidade de Vigilância Clínica.

 

Atualizado às 10h54

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.