Condenado acusado de morte de pró-reitora

Jaeder dos Santos foi condenado por júri popular a 29 anos e 6 meses de prisão pela morte de três servidores da Universidade Federal de Mato Grosso, no dia 27 de novembro do ano passado, em Rondonópolis, a 210 km de Cuiabá. Entre os funcionários assassinados estava a pró-reitora Sorahia de Lima. A sentença, que classificou o crime de "emboscada", saiu na madrugada de ontem, após 17 horas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.