Condenados 33 por tráfico, entre eles Fernandinho Beira-Mar

A Justiça Federal condenou 33 pessoas ligadas à Operação Diamante, uma rede internacional de tráfico de drogas, lavagem de dinheiro, que também desvendou um esquema de venda de habeas corpus envolvendo um deputado federal e um ministro do Superior Tribunal de Justiça.Entre os condenados está Leonardo Dias Mendonça, o Léo, condenado a 15 anos de prisão, e o ex-sócio, Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar, que pegou 7 anos e 11 meses. Os outros condenados, entre eles advogados, receberam penas que variam de 5 a 8 anos em regime fechado.As investigações feitas pela Polícia Federal resultaram na renúncia do ex-deputado Pinheiro Landim e no afastamento do desembargador federal do Tribunal Regional Federal (TRF) da 1ª Região, Eustáquio da Silveira e a mulher dele, a juíza federal Vera Carla, além do ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Vicente Leal. Eustáquio e Vera foram aposentados pelo TRF, que não viu envolvimento deles com o narcotráfico, mas considerou desvio de conduta do casal. Leal continua sendo investigado pelo STJ, que não tem prazo para concluir o processo. Landim também continua sendo investigado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.