Condenados em regime semi-aberto cultivam pé de maconha

Planta, no MS, tinha um metro de altura, mas acabou sendo destruída, durante 'operação pente fino' da PM

João Naves, de O Estado de S.Paulo

06 de fevereiro de 2008 | 19h18

Condenados pela justiça que cumprem pena no regime semi-aberto, estavam cultivando um pé de maconha na Colônia Agrícola Penal de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul. A planta tinha um metro de altura, mas acabou sendo destruída, durante uma "operação pente fino", realizada por 240 policiais militares, no final da tarde desta quarta-feira,6. No local foram aprendidos também quatro celulares, facas, foices, um machado, um facão e duas bicicletas. A operação aconteceu em resposta a um ataque dos detentos ocorrido no final da noite de terça. Três agentes da Polícia Civil, tiveram que deixar a colônia correndo e se embrenharem no mato para fugir das agressões. Houve troca de tiros e os detentos queimaram a viatura que era utilizada pelos policiais.

Tudo o que sabemos sobre:
Maconhacondenados

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.