Confira a íntegra do panfleto divulgado pelo PCC

A facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC) promete ações "em proporções ainda não vistas" caso a Justiça não tome providências contra supostas maus tratos a presos no sistema prisional. "Daremos nossas vidas se necessário. A menos que seja dado um basta nessa situação, levaremos até as últimas conseqüências essa guerra por justiça. Violência gera violência e covardia gera covardia." A disposição de atacar e morrer está expressa em um panfleto distribuído em diversas regiões de São Paulo. Confira a íntegra: Direitos, Deveres, Dignidade Humana, Paz*O PCC - Primeiro Comando da Capital Notifica em Nome da VerdadeO Governo do Estado tem usado os veículos de comunicação para induzir a justiça e a população a um pensamento equivocado do verdadeiro motivo que nos levou a ações armada contra o mesmo.O que vem ocorrendo em São Paulo é um reflexo direto do que o próprio Governo plantou dentro do Sistema Penitenciário Estadual, ele colhe o resultado. Existem claros desrespeitos as Leis Constitucionais por todo o sistema e aqui será citado alguns exemplos.Em Presidente Venceslau I e II, bem como Presidente Bernardes II, as nossas famílias e nossos advogados vem sendo tratados como detentos, sem nunca terem cometido crimes, em total desrespeito as leis de direito.Em Presidente Venceslau II, onde tudo começou e por tal motivo, o diretor da unidade Dr. Wan Nelson, entregou as chaves das celas a um grupo de homens armados e mascarados denominados G.I.R., que vem cometendo toda sorte de abusos. Eles invadem os pavilhões, atirando e usando bombas sem nenhuma justificativa. As agressões covardes são constantes.Por imposição da diretoria, o tempo de visita é de 2 horas, nunca respeitando as famílias (mães, pais, esposas e crianças), são explicitamente tomados como reféns por esses homens, que portando armas de grosso calibre, botam as famílias sob mira, ameaçando e xingando até que cheguem nas celas, onde são trancadas com os presos, em prantos e traumatizadas, sobretudo as crianças. O mesmo procedimento é usado na saída. É preciso frisar que já houve disparo de escopeta nesse procedimento dia de visita, supostamente acidental.Esse tipo de ação é filmada pelo G.I.R., que deve prestar contas de sua ações. Entretanto, apresentam o que bem entendem. O que é fato, é que tem exibido tais imagens pela cidade, objetivando a desmoralização das famílias.Esses só são exemplos do real motivo que tanto o Governo tenta esconder. Não existem leis que dão a qualquer diretor de presídio tal direito, o que caracteriza crime. É contra esse tipo de coisa que lutamos e se seguimos esse caminho, foi porque o Governo só nos deixou ele. É preciso nos ouvir.O reflexo das ações armadas são negativos para todos e atingem inocentes. Contudo vão continuar com proporções ainda não vistas, caso a justiça deste país não tome uma providência e investigue pelo menos, pois vai parecer o que o Estado tanto tenta esconder.Daremos nossas vidas se necessário, mas a menos que seja dado um basta nessa situação, levaremos até as últimas conseqüências esta guerra por justiça.Violência gera violência, covardia gera covardia.Deveres no Sistema Sim, Mas Direitos, Justiça e Dignidade Humana TambémPaz, Justiça e Liberdade! PCC* Texto mantido na íntegra. Erros não foram corrigidos

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.