Confusão e tiros por causa de ônibus em Manaus

O fim da noite de ontem e início da madrugada de hoje foram marcados por um sério conflito entre usuários do sistema de ônibus conhecido por Expresso que serve a cidade de Manaus. Criado por Alfredo Nascimento, este sistema nunca teve a aprovãção dos passageiros. Atrasos constantes, irregularidade de linhas e confusão no transito devido ao tamanho dos ônibus articulados. A demora no terminal tres da zona Leste provocou quebra-quebra, pancadaria e até tiros disparados pela PM para dispersar os manifestantes. A caminho do ministério do Transportes, Alfredo Nascimento está com esse problema para resolver antes de partir. No conflito, dez manifestantes foram presos e dois policiais feridos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.