Confusão em show deixa um morto em São Paulo

Uma confusão que envolveu cerca de cinco mil jovens, entre a noite de ontem e a madrugada de hoje, durante o festival Hip Hop na Veia - que contou com a participação do grupo Racionais MC´s -, realizado no Espaço das Américas, na Barra Funda, zona Oeste de São Paulo, terminou com um pessoa morta e dezenas de carros depredados. Um supermercado e um posto de gasolina também foram alvos dos baderneiros.O rapaz Pedro Claudino Pinto, de 20 anos, foi assassinado com um tiro na cabeça. O público reclamou que a organização do evento teria vendido uma quantidade de ingressos maior do que a casa comportava. Os organizadores do evento não foram encontrados pela reportagem. Apenas os seguranças aceitaram falar, sem serem identificados. "A confusão se deu por causa da demora originada pela revista minuciosa que fazemos num evento como esse e porque tinha gente que queria entrar sem pagar e por isso tentaram invadir a casa", alegou um dos seguranças.Às 18h30 o portão principal, que fica na Rua Tagipuru, foi aberto para o público. Uma hora depois o primeiro grupo subiu no palco. A confusão teve início por volta das 22h30.A rua estava tomada de jovens, que arrancaram as grades de proteção e correram em direção ao portão. Os 95 seguranças do festival se concentraram em frente ao portão para conter a multidão. Dois cães Rottweiler "reforçavam" a segurança. A polícia foi chamada.Testemunhas contaram à delegada Cláudia Patricia Dalvia, do 23º Distrito Policial, em Perdizes, que o tiro que matou Claudino Pinto teria sido disparado por um segurança. Ele foi baleado por volta das 23h30. As testemunhas contaram que o assassino era: branco, aparentava ter 39 anos, cerca de 1,85 m de altura, era forte e tinha cabelos e olhos castanhos escuros. O suspeito vestia calça jeans e camisão laranja. Policiais tiveram de dar tiros para o alto e teve de usar bombas de gás lacrimogêneo para conter os baderneiros. A polícia apreendeu uma cápsula de pistola 380. O tumulto só terminou depois da 2h. O show não parou. Terminou no início da manhã com a apresentação do rapper integrante do grupo americano Wu-Tang Clan.

Agencia Estado,

23 de novembro de 2003 | 13h04

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.