Confusão no 2.º dia de júri em Ouro Preto

O segundo dia de julgamento do assassinato de Aline Silveira Soares, em Ouro Preto (MG), foi marcado, ontem, por uma confusão. O advogado Francisco Del Corsi, que defende a ré Camila Silveira, agrediu um fotógrafo e ameaçou outro. Até o fim da tarde, 19 das 25 testemunhas já tinham sido ouvidas em dois dias de julgamento. Em outubro de 2001, Aline, de 18 anos, foi achada morta sobre um túmulo. O crime teria relações com o jogo RPG.

, O Estadao de S.Paulo

03 Julho 2009 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.