Congestionamento em SP está mais que o dobro da média

Os motoristas que seguem pelas marginais do Tietê e do Pinheiros na manhã desta quinta-feira, 26, encontram trânsito complicado devido a vários acidentes envolvendo motos. Às 11h30, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) registrou 122 quilômetros de congestionamento pelas principais vias da cidades, mais que o dobro da média para o horário, que é de 57 km.Por volta das 11h30, o congestionamento na pista expressa da Marginal do Tietê, sentido Penha-Lapa, chegava a quase 24 quilômetros, entre o Viaduto do Imigrante Nordestino e a Rodovia Castelo Branco. Já nas vias expressa e local da Marginal do Pinheiros, sentido Interlagos, a lentidão chegava a 10 quilômetros, entre a Rodovia Castelo Branco até a Ponte Ary Torres.Duas faixas da esquerda da pista local permaneciam interditadas pela via local da Marginal do Pinheiros, por conta de um acidente que matou um motoqueiro na altura da Ponte Cidade Jardim, ocorrido por volta das 09h45. Na Marginal do Tietê, sentido Penha-Lapa, dois acidentes com motos deixaram a via parada nesta manhã. Em um deles, um dos helicópteros da Polícia Militar teve que pousar na pista da Ponte Atílio Fontana, por volta das 7h40 para resgatar o motoqueiro que ficou ferido. O congestionamento chegou a 21 quilômetros na via expressa por volta das 9h30. Um outro acidente com moto ocorrido na Marginal do Pinheiros por volta das 7h30 também complicou o trânsito na Marginal do Tietê. Na pista expressa, a lentidão estava em nove quilômetros, indo da Rua Imigrante Nordestino até a Rua da Coroa. Já a pista local apresentava trânsito complicado da Ponte das Bandeiras até a Ponte do Piqueri, com quase oito quilômetros de morosidade. Pela pista local da Marginal do Pinheiros, um carro colidiu com um caminhão, que acabou ficando embaixo do veículo, próximo à Ponte dos Remédios. Ninguém ficou ferido. O caso ocorreu na Ponte da Vila Guilherme, também na pista local, que ficou totalmente interditada. Um caminhão colidiu com uma motocicleta e uma pessoa ficou ferida.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.