Congonhas opera por aparelhos e tem 14 cancelamentos

Até às 9 horas, Infraero registrou atrasos em 47 dos 496 vôos programados no País

Amanda Valeri, da Agência Estado,

28 Agosto 2007 | 09h53

O Aeroporto de Congonhas, na zona sul de São Paulo, operava com o auxílio de instrumentos por conta do forte nevoeiro que atinge a capital paulista na manhã desta terça-feira, 28. Apesar disso, as operações não foram prejudicadas. Segundo a Empresa Brasileira de Infra-estrutura Aeroportuária (Infraero), dos 54 vôos programados, três (5,6%) registraram atrasos e outros 14 foram cancelados, o que corresponde a 25,9%. O movimento era mais tranqüilo no Aeroporto Internacional de São Paulo (Cumbica), em Guarulhos. De acordo com a Infraero, dos 61 vôos programados, três saíram fora do horário e outros três foram cancelados. O Aeroporto Tom Jobim, no Rio de Janeiro, registrou atrasos em três dos 40 vôos programados até às 9 horas, o que corresponde a 7,5%. O índice de vôos cancelados é um pouco menor: 10%, ou quatro vôos. Já no Aeroporto Santos Dumont, também no Rio, o porcentual de cancelamentos é maior: 18,8%. Das 61 partidas programadas, três saíram fora do horário. De acordo com o último boletim da Infraero, 496 vôos programados nos aeroportos do País até as 9 horas desta terça, 47 registraram atrasos de mais de uma hora, o que corresponde a 9,5% do total. Os cancelamentos atingem 8,3%.

Mais conteúdo sobre:
crise aéreaaeroportosInfraero

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.