Congresso da UNE de 1968 ganha memorial

Um memorial em homenagem aos presos durante o 30º Congresso da União Nacional dos Estudantes, em 1968, será inaugurado hoje em Ibiúna (SP). A cidade sediou o evento que resultou na prisão de 719 estudantes. O monumento, criado pela artista plástica Cristina Pozzobon, foi instalado na praça central da cidade. A realização do congresso, proibido pelo regime militar e que culminou com a prisão dos estudantes, ficou conhecida como marco da resistência à ditadura.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.