Consciência Negra: evento reúne 12 mil pessoas em SP

Cerca de 12 mil pessoas participam da Parada Negra, um dos principais eventos para comemorar do Dia Nacional da Consciência Negra, na tarde desta segunda-feira, 20. O grupo se reuniu por volta do meio-dia no vão livre do Museu de Arte Moderna de São Paulo (Masp), na Avenida Paulista, onde houve um ato religioso e apresentações relacionadas à cultura afro, como capoeira, música e dança. Por volta das 15 horas, os participantes saíram em caminhada pela Paulista em direção à Assembléia Legislativa, na zona sul de São Paulo, onde lideranças fizeram discursos até o início desta noite.De acordo com a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), os manifestantes ocuparam a pista sentido Paraíso-Consolação da Avenida Paulista e a lentidão chegou a um 1,5 km. Para passagem do grupo, parte da Avenida Brigadeiro Luiz Antônio, que dá acesso ao prédio da Assembléia, foi bloqueada. A coordenadora da Comissão Nacional contra a Discriminação da Centra Única dos Trabalhadores (CUT), Maria Isabel Silva, afirmou entre os objetivos da data está a disseminação de dados que comprovam a dificuldade da comunidade negra em conseguir direitos iguais aos dos brancos, além da aprovação do projeto de cotas para estudantes das universidades. Na região central da cidade, cerca de 600 pessoas também realizaram um ato Praça da República, no início desta tarde.O feriado lembra a morte de Zumbi, em 1695, na Serra da Barriga, Alagoas. Zumbi foi o líder do Quilombo dos Palmares, a maior organização de escravos foragidos na história do País.Outros eventosA Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo também realiza vários eventos em comemoração à data. O primeiro será o espetáculo Raízes Negras de São Paulo, sob o comando do maestro José Polia Santiago, no Vale do Anhangabaú, às 18 horas. Na Bela Vista, no Teatro Sérgio Cardoso, será encenada a peça Teatro do Negro para Sempre, às 19 horas. Serão apresentados dois textos de Abdias do Nascimento, ativista do movimento negro. O espetáculo tem entrada gratuita, mas o ingresso tem de ser retirado uma hora antes. Às 20h30, será apresentada a peça A Mulher do Chapéu sobre três negras que convivem há 50 anos. As entradas custam R$ 20.Em Salvador, a cidade com a maior proporção de população negra no Brasil (82,1%, segundo o IBGE), também realiza uma série de eventos nesta segunda-feira. O ponto alto será a Marcha Zumbi dos Palmares, que vai reunir as principais entidades do movimento negro contra a discriminação e homenagear personalidades no centro da cidade. Matéria atualizada às 19h55

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.