Conselho do MP nega liminar contra Pinho

O Conselho Nacional do Ministério Público negou ontem pedido de liminar da Promotoria de Justiça do Consumidor de São Paulo contra decisão do procurador-geral de Justiça do Estado, Rodrigo Pinho. Os promotores queriam a suspensão de ordem de Pinho para que a área do consumidor abrisse inquérito sobre possíveis danos ao consumidor causados pela quebra da BRA. Para a promotoria, Pinho feriu a independência dos promotores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.