Conserto de gasoduto em SC deve demorar 21 dias, diz governo

No final de semana, deslizamentos de terra causaram o rompimento em dois pontos de fornecimento de gás

Sandra Hahn, da Agência Estado,

25 de novembro de 2008 | 13h11

O conserto ao gasoduto Bolívia-Brasil (Gasbol) na região de Blumenau (SC) deve demorar 21 dias, conforme previsão divulgada nesta terça-feira, 25, pelo governo catarinense. A Secretaria de Coordenação e Articulação informou que a Petrobras e a Transportadora Brasileira Gasoduto Brasil-Bolívia (TBG) definiram com as distribuidoras de gás de Santa Catarina (SCGás) e Rio Grande do Sul (Sulgás) um plano de contingência para garantir o fornecimento de 30 mil metros cúbicos diários a serviços essenciais como residências, hospitais e comércio, enquanto durar a obra.  Veja também:Defesa Civil alerta para temporais em SC Chuva deixa 137 mil residências sem luz Defesa Civil abre conta para doações 'Em 1 minuto, eu perdi as duas', diz paiTragédia em Santa Catarina Veja galeria de fotos dos estragos em SC  Número de vítimas deve subir Para governador, será preciso muito recurso Morador de Blumenau relata a situação  A BR Distribuidora e a Liquigás também atuam para "disponibilizar ao mercado outros combustíveis", informou a secretaria. No final de semana, deslizamentos de terra causaram rompimento em dois pontos de fornecimento de gás: na rede da SCGás, em Gaspar, e no gasoduto de transporte do combustível, em Blumenau.  Um desmoronamento de terra na segunda-feira interrompeu o fornecimento de gás na região de São Pedro de Alcântara (SC). O governo informou que o acidente ocorreu na SC-407, que está com meia pista liberada.  A TGB, subsidiária da Petrobras que opera o gasoduto, está inspecionando todo o trecho sul da rede para avaliar a integridade das estruturas. Em razão dos rompimentos, o fornecimento do combustível foi interrompido para a maior parte de Santa Catarina e para o Rio Grande do Sul, que recebe o produto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.