Cônsul da Holanda está entre desaparecidos no AM

Equipes da Marinha retomaram nesta terça-feira, 21, as buscas a cinco pessoas que desapareceram na Floresta Amazônica durante um passeio em um caiaque no Rio Preto, desde a noite de domingo. O cônsul da Holanda no Amazonas, o filho dele e o gerente de uma loja de departamentos fazem parte do grupo. Helicópteros da Marinha auxiliam os trabalhos dos homens que percorrem a floresta a pé. A mata fechada dificulta a procura.Na madrugada de sábado, os cinco amigos foram deixados na BR-174, a 80 quilômetros de Manaus. Eles iriam percorrer o Rio Preto. A intenção era chegar ao município de Rio Preto da Eva no domingo à tarde, mas eles não chegaram. A Marinha foi avisada do desaparecimento das pessoas ao meio-dia de segunda e iniciou as buscas. No fim da tarde, o caiaque, sem sinais de afundamento, foi encontrado na margem do rio, na altura do quilômetro 82 da estrada estadual Manaus-Itacoatiara, que também liga a capital a Presidente Figueiredo.De acordo com informações do Jornal Hoje, da TV Globo, entre os desaparecidos estão o cônsul da Holanda no Amazonas Ilko Minev, o filho dele Denis Benchimol Minev e Ricardo Levy, amigo de Denis e gerente de uma das lojas Bemol, a maior rede de lojas de departamento de Manaus, que pertence a família de Ilko. O tio de Ricardo Levy diz que o sobrinho estava acostumado com esse tipo de aventura. ?Eu acredito que eles ainda estão querendo atravessar, que eles ainda estão lá e vão ser achados?, disse Alberto Levy, tio de Ricardo. A família diz que o grupo estava equipado com telefones e aparelhos de localização via satélite. Ainda assim, as equipes de busca trabalham com a hipótese que eles possam estar perdidos na mata e a Marinha já descartou a possibilidade de acidente de navegação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.