Consumidora mineira receberá R$ 10 mil após achar insetos em refrigerante

Justiça também determinou que empresa pague R$ 50 mil por danos morais coletivos

Marcela Bourroul Gonsalves, estadão.com.br

16 Agosto 2011 | 17h25

SÃO PAULO - A empresa Refrigerantes Triângulo terá que indenizar uma consumidora em R$ 10 mil, além de pagar R$ 50 mil ao Fundo Municipal de Proteção ao Consumidor de Uberlândia como indenização por danos morais coletivos. A ação foi ajuizada pelo Procon de Uberlândia após uma consumidora procurar o órgão em 2005. Ela identificou impurezas, semelhantes a formigas ou outros insetos, no interior de uma garrafa do refrigerante Guaraná Mineiro. A decisão da Justiça data deste mês.

 

Segundo os dados do processo, a mulher identificou as impurezas antes de abrir a garrafa, que foi levada lacrada e dentro do prazo de validade ao Procon. A presença de insetos no refrigerante foi confirmada pela perícia.

 

 

Além das indenizações, os magistrados determinaram que a empresa do ramo de refrigerantes adote medidas para garantir mais higiene e segurança ao produto, que apresentou fragilidades no sistema de lacre.

 

 

No curso da ação foi noticiada a ocorrência de uma nova reclamação, de outro consumidor, que também relatou ter encontrado impurezas no refrigerante.

Mais conteúdo sobre:
Refrigerante insetos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.