Consumo de água no Rio compromete reservatórios da área

O Comitê para a Integração da Bacia Hidrográfica do Rio Paraíba do Sul cobrou hoje do governo fluminense um plano para diminuir o consumo de água da região metropolitana do Rio de Janeiro diante do baixo nível dos reservatórios. De acordo com o prefeito de Paraibuna (SP), Luiz de Gonzaga Santos, com a crescente demanda de água do Paraíba pela poluída bacia do Guandu, o abastecimento das cidades paulistas e fluminenses do Vale do Paraíba pode ser comprometido. Para o presidente da Superintendência Estadual de Rios e Lagoas do Rio de Janeiro (Serla), Ícaro Moreno Júnior, há exagero na previsão do Ceivap de que o Rio pode enfrentar, a exemplo de São Paulo, um racionamento até o fim do ano. O centro da polêmica está na transposição de águas do Paraíba do Sul para o Rio Guandu, responsável pelo abastecimento detoda a região metropolitana do Rio. Cerca de 80% da água do Guandu vem do Rio Paraíba. O sistema precisa de cada vez maiságua para diluir a alta concentração de esgoto despejado todos os dias por afluentes do Guandu antes da estação de tratamento.?O Rio de Janeiro precisa fazer o seu dever de casa, não deve usar água do Paraíba para diluir esgoto?, apelou o presidente docomitê paulista da bacia, Benedito Jorge dos Reis, durante a reunião que discuitia a redução imediata da vazão nos quatroreservatórios da bacia.O comitê defende uma obra de desvio dos rios poluentes do Guandu que custaria cerca de R$ 15 milhões. Mas para o presidente da Serla, a obra é ?jogar o lixo para debaixo do tapete?. Embora afirme que a intervenção está sob análise, ele defende obras de saneamento básico e coleta de lixo nas cidades da Baixada Fluminense que poluem esses rios.?Não temos risco de desabastecimento no Rio. Paraibuna está baixo, mas Funil, o reservatório mais próximo, está com mais de60%. É uma situação grave, mas eles se apavoram muito. É um alerta, não um alarme?, disse Ícaro Moreno Júnior.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.