Contadora de Beira-Mar ficará presa em São Paulo

A Polícia Federal anunciou nesta segunda-feira a transferência, de Presidente Prudente para São Paulo, de Jeovana de Souza Pereira, de 24 anos, chefe da contabilidade da facção criminosa liderada por Luiz Fernando da Consta, o Fernandinho Beira-Mar. O dia da transferência não foi informado. Jeovana foi presa domingo após visitar o traficante no presídio de segurança máxima de Presidente Bernardes, onde entrou com documentação falsa, se passando pela filha adotiva do traficante, Luiza de Sá da Costa, de 19 anos.Jeovana já havia utilizado este expediente quando Beira-Mar esteve preso em Maceió. Desta vez estava sendo monitora pelos policiais federais desde que saiu do Rio de Janeiro no sábado, em companhia de Davi Lira da Costa, de 19 anos, filho legítimo de Beira-Mar. Eles viajaram de ônibus e foram de táxi para o presídio. Davi não pode entrar porque na seu nome não estava numa lista de oito pessoas com direito a visitar o traficante. Jeovana falou por quase duas horas com Beira-Mar. Foi presa ao sair.Ela foi ao presídio mais seguro do Brasil prestar contas ao chefe e reclamar de que está sendo ameaçada de morte pela facção em que atua, acusada de desviar dinheiro. Agora, Jeovana responde aos crimes de uso de documento falso (pena de reclusão de dois a seis anos) e associação ao tráfico (de três a dez anos). Em sua casa no Rio de Janeiro a polícia federal encontrou documentos da contabilidade do crime organizado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.