AO VIVO

Acompanhe notícias do coronavírus em tempo real

Continua busca a corpo de ferroviário

Até o final da tarde desta quinta-feira, o corpo do agente de transportes, Luciano Cardoso, de 26 anos, desaparecido na madrugada desta quarta-feira, durante o descarrilamento do trem da Ferronorte, na região da Serra do Mar, em São Vicente, não havia sido localizado.As buscas foram retomadas no início da manhã desta quinta, pelo Corpo de Bombeiros e por funcionários da Ferroban, empresa responsável pela malha ferroviária que liga o Terminal Olacir de Moraes, no Mato Grosso, ao Porto de Santos.O maquinista Ourismar José Vieira Gonçalves, de 49 anos, morreu no acidente. O tráfego de trens em direção ao cais permaneceu interrompido nesta quinta, e a previsão da empresa é que seja retomado somente na próxima semana.Além dos 51 vagões que descarrilaram, dos 55 que transportavam 4 mil toneladas de soja para o corredor de exportação, parte dos trilhos situados entre as estações de Paratinga e Perequê acabou despencando da serra.O secretário-geral do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas Ferroviárias, Éverson Carneiro, que acompanhava, nesta quinta-feira, as buscas ao corpo do auxiliar do maquinista, denunciou as más condições e a falta de manutenção dos equipamentos utilizados pela Brasil Ferrovia, holding à qual estão ligadas as empresas Ferronorte e Ferroban."Uma das locomotivas estava com mais de 30 anos de uso e também não vinha recebendo a manutenção adequada", afirmou, lembrando que depois da privatização da antiga Fepasa, a situação agravou-se no sistema, uma vez que os 18 mil funcionários foram reduzidos para apenas 2.800, estando previsto novo enxugamento do quadro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.