Continua cerco a assaltantes que fazem três reféns em MG

Policiais militares da cidade de São Romão, a 530 quilômetros de Belo Horizonte, seguem no cerco a uma quadrilha que mantém três pessoas reféns desde a noite de segunda-feira. Os bandidos estão em uma mata fechada pertencente ao Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), na zona rural da cidade. Um efetivo de 400 policiais tenta vencer os criminosos pelo cansaço. Eles fazem parte de uma quadrilha acusada de assaltar duas agências do Banco do Brasil no último domingo, 11. Na fuga, o bando levou consigo três pessoas, que seguem em poder dos assaltantes.

Agencia Estado,

14 Fevereiro 2007 | 07h56

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.