Contra crise, governo quer operação urbana

O prefeito Gilberto Kassab (DEM) afirmou ontem que o resgate das operações urbanas será a principal forma de o governo criar receitas em 2009, quando a crise financeira deve atingir o orçamento das principais secretarias. Kassab disse que as únicas áreas imunes aos cortes serão Saúde e Educação. Os R$ 600 milhões destinados às viações de ônibus, como meio de evitar o reajuste da tarifa de R$ 2,30, também ficarão intactos, segundo o prefeito."Estamos tentando identificar áreas que podem receber as operações urbanas na cidade", declarou. Pelas operações urbanas, os construtores pagam contrapartidas à Prefeitura por obras com altura superior ao que permite o zoneamento de uma região.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.