Contran adia exigência de placas refletivas para veículos para abril

Medida deveria entrar em vigor em janeiro; placas de motos também terão de ser maiores

Rosana de Cássia, O Estado de S.Paulo

29 de dezembro de 2011 | 09h57

BRASÍLIA - O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) alterou o prazo para a vigência da resolução que passa a exigir de veículos novos placas e tarjetas com películas refletivas, para torná-la mais visível à noite. A deliberação foi publicada nesta quinta-feira, 29, no Diário Oficial da União.

A determinação, que passaria a vigorar a partir de 1º de janeiro, foi adiada para 1º de abril. Atualmente, essas películas são facultativas para os veículos e obrigatórias para motos.

Também foi adiada para o mesmo período a exigência do aumento da placa das motos novas ou das que forem transferidas de município.

O texto prevê que a altura das placas passe de 13,6 cm para 17 cm e o comprimento de 18,7 cm para 20 cm. Com isso, aumenta também o tamanho de letras e números (com exceção da cidade de origem): de 4,2 cm para 5,3 cm de altura - quase do tamanho das placas de automóveis.

O objetivo, em ambos os casos, é melhorar a fiscalização. Segundo o Contran, não haverá aumento no preço das placas.

Os demais veículos com placa de identificação em desacordo com as especificações de dimensão, película refletiva, cor e tipologia deverão adequar-se até o fim do ano.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.