Convênio entre SP e Estado despolui 28 córregos

Com a meta de despoluir 100 córregos da capital até dezembro de 2010, o governo do Estado e a Prefeitura apresentaram ontem os resultados da primeira fase do Programa Córrego Limpo. No total, serão investidos R$ 440 milhões. Na primeira fase, 28 córregos foram totalmente despoluídos e outros 14 tiveram os principais trechos recuperados. A despoluição prevista para os Córregos Ipiranga e Morro do S, no Capão Redondo, zona sul, ainda não foi feita. Por conta disso, o custo de R$ 200 milhões com as obras na primeira etapa caiu para R$ 90 milhões. "Nesses dois córregos, o valor das obras é maior e não havíamos atingido o volume inicial de investimentos da primeira etapa", disse o prefeito, Gilberto Kassab (DEM).A limpeza do Ipiranga será feita em duas etapas e vai consumir cerca de R$ 80 milhões. A primeira fase deve começar em abril. A licitação para a segunda está em curso e deve custar R$ 48 milhões, que serão financiados diretamente com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (F GTS). "O córrego é enroladíssimo. Ele teve um problema de ordem técnica, teve de instalar um coletor tronco", justificou o governador, José Serra (PSDB).A primeira fase do Programa Córrego Limpo beneficia cerca de 800 mil pessoas. Com o fim das ligações clandestinas, mais de 500 litros de esgoto deixaram de ser despejados nesses ribeirões por dia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.