Convidados internacionais acompanham a votação brasileira

Sessenta convidados internacionais estão no Brasil acompanhando as eleições gerais de 2006 e os processos de votação, totalização dos votos e divulgação dos números. São parlamentares, ministros, embaixadores e magistrados de 10 países, entre eles Canadá, México, Venezuela, Uruguai, Paraguai, Haiti e Congo. O interesse pelas eleições no Brasil se deve, principalmente, ao fato de que a votação é totalmente eletrônica, envolvendo 361.431 urnas e 126 milhões de eleitores. Os convidados internacionais estão nos Estados do Paraná, Rio Grande do Sul, Minas Gerais e no Distrito Federal. O deputado federal venezuelano Luís Camargo, que integra a comitiva, disse que percebeu, no processo eleitoral brasileiro, muita tranqüilidade e uma conduta cívica e democrática. "Nos parece que o processo é bastante transparente", disse Camargo, enquanto visitava o Centro de Divulgação do TSE, em Brasília.Segundo ele, a eleição na Venezuela também é eletrônica, só que a tecnologia é italiana. Lá, segundo o deputado, em vez do número do candidato, os eleitores utilizam cores e símbolos dos partidos para as eleições majoritárias. As despesas dos convidados, como passagens e hospedagem, ficam a cargo deles mesmos ou das instituições que representam.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.