Coreano é condenado pela morte de modelo

O coreano Byong Soo Kwon, de 23 anos, que durante uma crise de ciúmes, na madrugada de 23 de julho de 1999, matou a facadas a modelo Sheila Rodrigues Campos Soares, foi condenado na madrugada de hoje a nove anos e quatro meses de prisão, pelo 1º Tribunal do Júri.O réu ficou enciumado ao saber que Sheila havia pousada nua para uma revista masculina. Após violenta discussão matou-a com inúmeras facadas.O advogado de defesa Ademar Gomes disse que vai apelar ao Tribunal de Justiça. A acusação esteve a cargo do promotor Nadir de Campos Júnior, que pediu a condenação do réu a pena variável de 12 a 30 anos de prisão, por homicídio qualificado. Para o promotor, o réu cometeu o crime por vingança, pois a vítima, que era constantemente espancada pelo coreano, pretendia acabar com o relacionamento amoroso. O julgamento foi presidido pela juíza Luciane Jabu Figueiredo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.