Divulgação
Divulgação

Coronel da PM do Rio acusado de corrupção recebe habeas corpus

Djalma Beltrami e 12 integrantes do Grupamento de Ações Táticas (GAT) do 7.º BPM são acusados de receber propina de traficantes do Morro da Coruja, em São Gonçalo, no Rio de Janeiro

Solange Spigliatti, do estadão.com.br,

21 de dezembro de 2011 | 07h56

São Paulo, 21 - O tenente-coronel Djalma Beltrami, comandante do 7º BPM (São Gonçalo), no Rio, preso na última segunda-feira, 19, recebeu habeas corpus na madrugada desta quarta-feira, 21, durante o plantão judiciário do Tribunal de Justiça (TJ-RJ). Segundo a Rádio CBN, ele já deixou o quartel da PM.

O comandante e também árbitro de futebol foi preso ao chegar ao 7.º Batalhão de Polícia Militar de Alcântara, em São Gonçalo (região metropolitana do Rio), que comandava desde agosto. Ele e 12 integrantes do Grupamento de Ações Táticas (GAT) do 7.º BPM são acusados de receber propina de traficantes do Morro da Coruja, em São Gonçalo. Quatro traficantes também foram presos e um menor armado, apreendido.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.