Corpo achado em rio é de estudante desaparecido

O corpo do estudante de engenharia Ângelo Luiz Coradi Comineli, de 20 anos, foi reconhecido nesta quarta-feira pelo pai, o comerciante Adão José Comineli, no Instituto Médico-Legal. O corpo do rapaz - desaparecido desde sexta-feira - havia sido encontrado terça-feira no rio Tietê, sob a Ponte do Limão, mas estava sem documentos. Ângelo sumiu às 14 horas de sexta-feira. Ele estava com amigos da faculdade na festa da Peruada, promovida pelos estudantes da Faculdade de Direito da USP. No meio da confusão, ele se perdeu. Às 14h20, ligou para o celular de um colega combinando um lugar de encontro. Mas não apareceu, não ligou mais nem atendeu ao telefone. Os pais, que moram no município de Cerqueira César, a 268 quilômetros de São Paulo, foram avisados do sumiço no fim de semana, por um amigo do estudante. Por causa da decomposição, o pai só reconheceu o rapaz por uma correntinha que usava no pescoço. Os amigos da faculdade identificaram as roupas, as mesmas da festa. A polícia ainda não sabe o que aconteceu com o rapaz.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.