Corpo de 16ª vítima de rompimento de barragem é identificado

Antônio Prisco de Souza, de 74 anos, era morador de Bento Rodrigues; três pessoas continuam desaparecidas

Leonardo Augusto, Especial para O Estado

11 Dezembro 2015 | 16h22

BELO HORIZONTE - Sobe para 16 o número de vítimas confirmadas pelo rompimento da barragem da mineradora Samarco no Distrito de Bento Rodrigues, em Mariana. 

Segundo informações da Polícia Civil de Minas Gerais, o corpo encontrado na quinta-feira, 10, próximo ao distrito de Camargos, a aproximadamente 7 quilômetros do local do acidente, é de Antônio Prisco de Souza, de 74 anos, morador de Bento Rodrigues. O reconhecimento foi feito por familiares. Com a identificação, cai para três o número de desaparecidos depois da tragédia.

O corpo foi localizado pelos bombeiros em local de difícil acesso, conforme mostram vídeos divulgados nesta sexta, 11, pela corporação. A área, conforme é possível ver nas imagens, está repleta de troncos em meio a um grande volume de lama. Os bombeiros entraram hoje no 36º dia de buscas.

O rompimento da barragem aconteceu em 5 de novembro. Além das mortes, a lama que desceu da represa atingiu o Rio Doce, destruindo fauna e flora ao longo do curso d'água. Cerca de duas semanas depois da queda da represa, a lama chegou à foz do rio, em Regência, distrito de Linhares, no litoral do Espírito Santo, também afetando flora e fauna marítima.

Mais conteúdo sobre:
SamarcoMarianaBento Rodrigues

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.