Marcos Arcoverde/Arquivo Pessoal
Marcos Arcoverde/Arquivo Pessoal

Corpo de brasileiro que morreu no Malavi passa por necrópsia

Gabriel Buchmann fazia uma trilha em um parque do país africano; não há data pra traslado do corpo ao País

06 Agosto 2009 | 15h51

O corpo do economista brasileiro Gabriel Buchmann, de 28 anos, foi levado de helicóptero nesta quinta-feira, 6, para a sede de um parque no Malavi. Nesta quinta, o corpo de Buchmann deve passar por uma necropsia. O corpo foi encontrado na manhã da quarta-feira, 5, no Monte Moulanje.

 

Ainda não há informações sobre a data para o traslado do corpo ao País. Segundo o Ministério das Relações Exteriores, a embaixada do Brasil no Zimbábue vai colaborar com a família através de informações sobre a logística do traslado do corpo para o Brasil. 

 

Buchmann foi visto pela última vez em 17 de julho, quando fazia uma escalada e estava a cerca de 600 metros do cume. O rapaz foi reconhecido pela namorada, Cristina Reis, que viajou ao país africano para acompanhar as buscas.

 

Estudioso da pobreza, ele fazia uma viagem pelo mundo antes de iniciar o doutorado em economia na Universidade da Califórnia. A volta dele para o Brasil estava prevista para o último dia 28.

Mais conteúdo sobre:
Gabriel Buchmann Malavi caso Buchmann

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.