Corpo de estudante é achado em caixa d'água de universidade no AM

Universidade do Amazonas vai investigar o caso; aluno, de 23 anos, cursava o sexto período de Medicina na instituição

Marcos Moraes, Especial para O Estado

15 Dezembro 2014 | 22h00

MANAUS - O caso do estudante Dalmir Albuquerque da Costa Júnior, encontrado morto dentro de uma caixa d'água da Escola Superior de Ciências da Saúde da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), em Manaus, no último sábado, 13, passará a ser investigado por sindicância interna da instituição. Embora o Boletim de Ocorrência do caso constate morte por afogamento, ainda não há confirmações da delegacia especializada em homicídios.

O estudante, de 23 anos, cursava o sexto período de Medicina e foi encontrado por volta das 22h de sábado no terraço do prédio, já morto. Segundo informações dos vigilantes do local, Costa Júnior usava apenas cueca e mostrava um corte no rosto. A caixa d'água do prédio fica localizada no quinto andar, onde o acesso de estudantes não é permitido.

Nesta segunda-feira, o reitor da UEA, Cleinaldo de Almeida Costa, informou em coletiva que uma comissão formada por professores da universidade será responsável por apurar os fatos no prazo de 30 dias. O reitor informou ainda que a unidade não possui câmeras de segurança, o que dificulta a investigação.

Paralelamente à universidade, a Polícia Civil abriu uma investigação no 1º Distrito Integrado de Polícia (DIP), onde o caso foi registrado pelos familiares do estudante. Dependendo do resultado da necropsia no Instituto Médico Legal (IML), as diligências podem ser encaminhadas a uma delegacia especializada. O reitor da UEA reforçou que vai esperar a conclusão dos trabalhos dos policiais.

Mais conteúdo sobre:
Amazonas Manaus

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.