Corpo de jogador americano de basquete é levado para Goiânia

Jogador defendia equipe de Brasília, estava desaparecido havia 15 dias e deixa mulher grávida de oito meses

Paulo R. Zulino, estadao.com.br

19 de novembro de 2007 | 11h56

O corpo do jogador americano de basquete Tony Lee Harris está sendo levado na manhã desta segunda-feira, 19, de Formosa, no interior de Goiás, para a capital, Goiânia. Após denúncia anônima, o corpo do jogador foi encontrado na tarde de domingo, numa área de mata fechada dentro de uma propriedade do Exército, na cidade de Formosa. Segundo o delegado Norton Luís, da Polícia de Goiás, a vinda do corpo do jogador se fez necessária para permitir uma autópsia minuciosa, que não deixe nenhuma dúvida quanto à causa da morte do atleta. O fato do atleta ter sido encontrado com o cadarço do tênis no pescoço pode significar que houve suicídio, mas nenhuma outra hipótese está sendo descartada pela polícia. "O jogador pode ter sido envenenado ou mesmo vítima de qualquer outro tipo de violência, que o levou à morte", comentou.  Conforme ainda o delegado, depois dos exames, o corpo será preparado para o traslado para os Estados Unidos. O jogador, que atuava pelo Universo, de Brasília, estava desaparecido havia 15 dias. A esposa dele, Lori Harris, contou que o marido pretendia sair do Brasil, pois estaria correndo perigo. Lori está grávida de oito meses.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.