Corpo de mãe de Chico Buarque será cremado hoje, no Rio

Com a presença prevista do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e do arquiteto Oscar Niemeyer, será cremado no início da tarde de hoje o corpo de Maria Amélia Buarque de Hollanda, mãe do compositor Chico Buarque, que morreu na quinta-feira. A despedida da viúva do historiador Sérgio Buarque de Hollanda e uma das fundadoras do PT será na capela 1 do Cemitério Memorial do Carmo, no Caju, zona portuária do Rio.

, O Estado de S.Paulo

08 de maio de 2010 | 00h00

Maria Amélia tinha 100 anos e morreu dormindo. Chamada de Memélia, apelido que ganhou da neta Bebel Gilberto, foi velada no apartamento em que morava, na Avenida Atlântica, em Copacabana. Maria Amélia teve sete filhos, 14 netos e 14 bisnetos.

A ligação entre Memélia e Lula vem desde a época de fundação do PT. Quando Lula se candidatou à Presidência pela primeira vez, em 1989, ela fez a primeira doação para campanha. Enviou um cheque com o valor integral da pensão que ela recebia como viúva de Sérgio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.