Corpo do Secretário de Saúde de Porto Alegre será sepultado domingo

Secretário de Saúde estava armado e reagiu à abordagem dos assasssinos em Porto Alegre

Ricardo Valota, da Central de Notícias,

27 de fevereiro de 2010 | 06h30

Armado com uma pistola calibre 380, o ex-vice-prefeito de Porto Alegre e atual secretário municipal de Saúde da capital gaúcha, Eliseu Felippe dos Santos, de 63 anos, reagiu à abordagem de dois homens, que o mataram, por volta das 21h45 desta sexta-feira, 26, no bairro Floresta, zona norte de Porto Alegre, minutos após ele deixar um culto evangélico ao lado da filha e da esposa.

 

No local do crime, foram encontradas cápsulas apenas da pistola da vítima, o que leva a polícia a acreditar que os criminosos, que dispararam três vezes contra Eliseu, estivessem armados de revólver, arma que não expulsa as cápsulas deflagradas. Antes de entrar no carro, estacionado junto ao supermercado Zaffari, na Avenida Cristóvão Colombo, próximo da esquina com a Rua Hoffmann, o secretário foi abordado por dois homens, ambos de capacete e ocupando uma moto Yamaha preta. Um dos desconhecidos atingiu Eliseu com três tiros.

 

Testemunhas teriam visto um veículo prata, possivelmente um Vectra, na Rua Hoffmann, deixando o local em alta velocidade com a moto. Policiais da Delegacia de Homicídios, do Deic, irão realizar exames de DNA comparando os vestígios de sangue do local do crime com o sangue de um paciente que, ferido a tiros nas nádegas, deu entrada, no final da noite, num hospital de Viamão.

 

Uma testemunha foi chamada à delegacia para reconhecer o suspeito internado por meio de foto, mas até agora o reconhecimento foi conclusivo. A polícia por enquanto não descarta nenhuma hipótese na investigação sobre o assassinato. O local onde ocorreu o crime é conhecido pelos constantes roubos de carros, mas a hipótese de homicídio premeditado também será investigada.

 

Policiais do 9º Batalhão da Brigada Militar realizaram buscas na região logo após o tiroteio, mas nenhum suspeito foi detido nas imediações do crime. Eliseu Santos era médico formado na Faculdade de Medicina da UFRGS, foi vice-prefeito na primeira gestão do prefeito José Fogaça, entre 2005 e 2008, e assumiu a pasta da Saúde em 2007.

 

O corpo do secretário foi levado para o Instituto Geral de Perícia (IGP) e liberado posteriomente pelo Departamento Médico Legal. O velório será realizado a partir das 14 horas deste sábado, 27, no salão Júlio de Castilhos, na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul. O sepultamento está previsto para as 16 horas de domingo, 28, no Cemitério João XXIII.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.