Corpo é encontrado próximo ao Porto de Paranaguá

O presidente do Instituto Ambiental do Paraná (IAP), Rasca Rodrigues, disse nesta manhã que, percorrendo a baía de Paranaguá, para ver a extensão da mancha de óleo derramado pelo navio chileno Vicuña, que descarregava 11 mil toneladas de metanol, e explodiu na noite de ontem, encontrou um corpo carbonizado. Segundo as autoridades, há quatro tripulantes desaparecidos. A perspectiva é que o estrago ambiental também foi grande, apesar das bóias colocadas para evitar que a mancha de óleo se espalhasse. A embarcação foi dividida ao meio com as explosões. Parte dela já afundou.

Agencia Estado,

16 de novembro de 2004 | 09h41

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.