Corpo encontrado em Goiás é mesmo de jogador americano

Laudo que especificará a causa da morte do atleta ainda não foi divulgado

Paulo R. Zulino, estadao.com.br

20 de novembro de 2007 | 12h44

A assessoria de imprensa da Polícia Civil de Goiás afirmou, no início da tarde desta terça-feira, 20, que o corpo encontrado no último domingo, 18, numa mata na cidade de Formosa, no interior do Estado, é mesmo do jogador americano de basquete Tony Lee Harris.   De acordo com a assessoria, a confirmação foi feita na manhã após exame feito pelo Departamento de Antropologia Forense e Odontologia Legal do Instituto Médico Legal (IML) de Goiânia. Para a identificação, foram utilizados três métodos - fotografia do sorriso, impressão digital e radiografia odontológica. O laudo que especificará a causa da morte do atleta ainda não foi divulgado.   Antes de ser submetido ao exame técnico, houve uma tentativa de realizar o reconhecimento do corpo por parte do sogro do jogador. No entanto, devido ao adiantado estado de decomposição do cadáver, não conseguiu.   O corpo foi encontrado último domingo, 18, em um matagal situado numa área pertencente ao Exército em Formosa, interior goiano, a 20 centímetros do chão, com um cadarço de tênis no pescoço. A polícia acredita que ele estivesse ali há pelo menos 15 dias.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.