Corpos de brasileiros mortos em acidente aéreo chegam ao País

Os corpos dos quatro brasileiros que morreram no mês passado num acidente aéreo na Cordilheira dos Andes, na Argentina, chegaram a Belo Horizonte. Ele foram trazidos por um avião Hércules da Força Aérea Brasileira, que aterrissou na noite de quinta-feira no terminal de cargas do Aeroporto de Confins, região metropolitana da capital mineira. O avião Cessna de prefixo PT-OJN caiu no sopé da cordilheira, na província de Mendoza. A pequena aeronave havia decolado do Aeroporto Carlos Prates, na zona oeste da capital mineira, no dia 27 de dezembro. Fez escalas no interior de São Paulo e no Paraná. Na Argentina, o avião pousou em Córdoba e em Mendoza. O acidente ocorreu no trajeto para Santiago, no Chile. Morreram na tragédia o médico oftalmologista Edilson Kruger Leite, de 54 anos, que pilotava a aeronave; sua namorada, a secretária Lucilei Vieira Matos; o procurador de Justiça de Minas, Marco Túlio Silva, e sua mulher, Sandra Ferrari. Os corpos ficaram carbonizados e foram submetidos a exame de DNA para confirmação da identidade das vítimas. Lucilei foi enterrada no final da tarde desta sexta-feira no cemitério Consolação, zona norte de Belo Horizonte. O corpo do médico foi levado para Vitória, no Espírito Santo, onde deveria ser enterrado ainda nesta sexta-feira. Já os corpos do outro casal serão sepultados neste sábado, no Cemitério Parque da Colina, na capital mineira

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.