Corpos dos mortos na explosão da Petrobras são identificados

Na terça, quatro operários morreram carbonizados por uma explosão na tubulação de gás em Alagoas

Ricardo Rodrigues, de O Estado de S. Paulo,

25 de setembro de 2008 | 17h46

Os nomes dos quatro operários mortos na explosão de uma tubulação da Petrobras na terça-feira, 23, foram divulgados nesta quinta-feira, 25, pelo Instituto Médico Legal (IML). O acidente aconteceu na Estação de Tratamento de Óleo de Furado, que fica no município de São Miguel dos Campos, a 70 km de Maceió, em Alagoas.   Veja também: Corpos serão identificados por DNA  Em 2001, acidente na P-36 deixou 11 mortos    Os corpos ficaram carbonizados, porque receberam queimaduras no local da explosão, em uma temperatura de mais de 1000 graus. Mesmo assim, os restos mortais dos operários foram necropsiados e as vítimas foram identificadas por meio de exames odontológicos e de informações fornecidas pelos familiares.   Foram identificados como vítimas: Miguel Ângelo Pereira, de 27 anos; Adeildo da Silva Santos, 33, Carlos Eduardo Cabral das Chagas, 26; e Adriano dos Santos, 22. Em nota, a direção da Petrobrás afirma que as famílias das vítimas estão recebendo total apoio da empresa, que abriu sindicância para saber as causas do acidente.   A Procuradoria Regional do Trabalho em Alagoas divulgou que vai instaurar um procedimento investigativo para apurar as causas do acidentes. O Ministério Público do Trabalho quer saber se os operários estavam utilizando equipamentos de proteção e se as demais condições de segurança no trabalho estavam sendo respeitadas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.