Correio de Bauru encontra explosivo em correspondência

A presença de explosivo dentro de uma correspondência foi detectada na madrugada de hoje pelos equipamentos do centro de Triagem da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT), em Bauru, por onde passa a maioria das correspondências e encomendas que chegam e saem do interior paulista. Dois peritos da Polícia Militar estiveram no local e decidiram chamar uma equipe do Grupo de Apoio Tático Especial, de São Paulo (que viaja para a cidade, distante 330 quilômetros da capital) para tratar do levantamento e destinação do material. Ainda não foram divulgadas informações sobre a origem da correspondência.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.