Cortejo junino acaba com 5 mortos e mais de 70 feridos em AL

Ônibus sem freio bateu e arrastou cinco caminhões com participantes do festejo e atropelou pessoas na rua

Ricardo Valota, Central de Notícias

30 de junho de 2009 | 05h57

O Cortejo Matuto, uma tradicional festa de encerramento das festas juninas em Pilar (AL), na Grande Maceió, ocorrido nesta segunda-feira, 29, deixou um saldo, até o momento, de cinco mortos e mais de 70 feridos. O caso será investigado pela delegacia da cidade de Pilar.

 

Cinco caminhões foram arrastados por um ônibus de linha urbana que, sem freio, desceu a Rua Cyridião Durval, no centro da cidade, onde estavam centenas de pessoas e ocorria uma cerimônia de casamento junino. Além das pessoas nas ruas, os caminhões levavam participantes da festa, cavaleiros que integram o cortejo e pessoas que a pé acompanhavam o evento. Dois adolescentes morreram no local e outras três pessoas, nos hospitais. O motorista do ônibus está entre os feridos e também foi socorrido.

Parte das dezenas de feridos foi atendida pelos bombeiros e pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) no local, mas a grande maioria, muitos em estado grave, foi encaminhada para o Hospital Geral do Estado, Santa Casa e Unimed, em Maceió, e para o pronto atendimento municipal de Pilar. Seis cavalos também foram atropelados e morreram. Ate as 5 horas desta terça-feira, os policiais da Delegacia de Pilar não sabiam informar os nomes dos mortos.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.