Cozinheiro morre em naufrágio no Pará

Um homem morreu e uma mulher está desaparecida desde a manhã desta segunda-feira após o naufrágio de um barco com 96 pessoas a bordo próximo de Barcarena, a 52 km da capital paraense. A colisão com uma balsa, segundo versão do dono do barco, João Donato de Araújo, teria sido a causa do acidente. A polícia de Barcarena abriu inquérito para apurar o caso.Os bombeiros resgataram do barco Rei Salomão, que vinha de Anajás, no arquipélago do Marajó, o corpo do cozinheiro da embarcação, Cláudio Eber Moura. Ele estava preso dentro de um camarote e, provavelmente, não teve tempo de sair no momento do naufrágio. A mulher, que continuava desaparecida até o começo da noite, não teve a sua identidade divulgada. As buscas continuam na região. Segundo os bombeiros, três passageiros que também estavam desaparecidos foram resgatados por volta do meio dia por um barco que passava pelo local. A maioria dos ocupantes do barco que naufragou conseguiu nadar até às margens do rio Mucuruçá, onde ocorreu o acidente. Moradores ribeirinhos ajudaram a resgatar mulheres e crianças.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.